Volta ao escritório: veja como se preparar para esse momento

Tempo de leitura: 4 min
colaboradores trabalhando em uma volta ao escritorio

A pandemia do Covid-19 revolucionou a forma de trabalho. Empresas que antes nunca tinham experimentado o trabalho remoto, provavelmente, tiveram que, pelo menos uma vez, liberar este modelo de trabalho para toda a equipe ou para algum funcionário com suspeita da doença. Não foi fácil se adequar ao home office, mas agora que estamos há mais de um ano vivendo neste cenário, e que a imunização da população já está caminhando, a pergunta é: como será a volta ao escritório?

Para muitos, não ter que se locomover para o trabalho todos os dias se tornou uma grande vantagem. No entanto, para outros, a obrigatoriedade de trabalhar somente em casa, diante de um momento tão difícil e, muitas vezes, sem ter um espaço adequado,  tornou-se um grande problema.

Previsão para a volta ao escritório

De acordo com uma pesquisa da consultoria KPMG, a previsão é de que 33,8% das empresas voltem ao trabalho presencial somente em 2022, enquanto 66,2% já voltaram ou aguardam o retorno ao escritório ainda neste ano. No entanto, 87,3% dos entrevistados afirmaram que irão manter o sistema de trabalho híbrido, mesmo com o avanço da vacinação. 

No modelo de trabalho híbrido, a empresa permite que os profissionais alternam entre o trabalho presencial e remoto, e tenham autonomia para escolher onde e quando trabalhar. Neste novo modelo, existe maior flexibilidade: as empresas exigem cada vez menos o cumprimento do horário de trabalho pré-estabelecido, contudo, acompanham cada vez mais de perto a realização das tarefas, com auxílio de novas metodologias de trabalho e da tecnologia.

Trabalho híbrido: a nova forma de trabalhar

Para garantir eficiência no trabalho híbrido, as empresas vêm reestruturando seus antigos escritórios, que antes eram compostos por grandes estações de trabalho, com lugares demarcados por nomes e objetos pessoais, para algo muito mais flexível, reduzido e com aparência próxima a um coworking

Normalmente, é necessário o agendamento prévio antes de ir ao escritório, dado que a tendência é não ter lugares disponíveis caso todos os colaboradores trabalhem presencialmente no mesmo dia. A ideia é manter a rotatividade no fluxo de pessoas.

Em um texto do colunista Christopher Mims, o autor retrata um dia de trabalho de uma profissional em um cenário pós-pandêmico. O texto é fictício, no entanto, baseado em estatísticas e tendências para o que será o novo modelo de trabalho híbrido.

O que esperar da volta ao escritório

Traduzimos o texto e adaptamos a nossa realidade para que você possa entender melhor como será a volta ao escritório. Confira: 

6h00: É hora de acordar! São 6h da manhã de segunda-feira, e o alarme de Júlia, que trabalha em um grande empresa na área de contabilidade, dispara. Ela fica tentada a apertar o botão de soneca. Mas sabe que, se o fizer, pode perder uma mesa com vista para a cidade.

6h02: Depois de passar pelos alertas do Slack que chegaram durante a noite, Júlia abre um aplicativo que a ajudará a determinar onde trabalhará hoje. E não é só isso: neste aplicativo ela também saberá sua companhia de trabalho e suas principais tarefas do dia.

6h10:  Júlia, que lidera uma equipe de designers, busca mesas perto das janelas, antes que os times da contabilidade peguem o tão desejado lugar. Não só há uma boa luz, mas está longe da cozinha, onde um colega costuma usar o micro-ondas para fazer esquentar sua marmita.

8h20: Após pegar um café na Starbucks, usar o aplicativo e retirá-lo em uma loja próxima, Júlia está pronta para seu trajeto. Como vários outros colegas de trabalho, ela não possui carro, assim chama um Uber para se locomover ao escritório.

9h00: Júlia chega em seu escritório, e para entrar no local, utiliza um QR em seu telefone na frente de um scanner. O mesmo serviço que permite a escolha da estação de trabalho, também está vinculado ao acesso predial.

9h30: A primeira reunião de Júlia é em uma sala de conferências que ela reservou por meio de seu aplicativo. Na sala, há uma TV 4K de 85 polegadas. Com o passar dos minutos, vários colegas acessam a reunião, e a tela se enche de rostos, alguns conectados do outro lado do mundo.

10h30: Júlia volta à mesa, e resto do dia é mais do mesmo: novas formas de colaboração, comunicação e trabalho. Para ela, o trabalho deixou de ser somente um lugar em que temos que ir todos os dias, e se tornou um evento da semana.

Previsão para o cenário pós-pandêmico

E aí, o que achou da suposta rotina de Júlia de volta ao escritório no cenário pós-pandêmico? Parece ser algo muito fora da sua realidade atual ou você já tem vivenciado uma rotina similar? 

A pandemia acelerou o modelo de trabalho, e a volta ao escritório provavelmente será gradual ou no mínimo diferente. Compartilhe nas redes sociais, e comente com a Vee como tem sido sua experiência. 

Nossa previsão é de um futuro mais flexível e, para isso, os benefícios flexíveis da Vee são a chave para essa revolução em sua empresa. Conte com a gente! Se você quer saber mais sobre tendências de trabalho, não deixe de conferir este texto sobre o futuro do RH.

Gostou? Compartilhe
Posted in RH

Quer conhecer mais sobre os benefícios flexíveis da Vee? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.

Vee Benefícios é patrocinadora oficial de benefícios flexíveis do RH Summit