#VeeNaMídia: As transformações no mundo corporativo causadas pelo Home Office

Tempo de leitura: 3 min
Vee na mídia: Raphael Machioni conversa com a Veja sobre o Home Office

A pandemia transformou a forma como enxergamos o mundo corporativo e interagimos com o mercado de trabalho. De forma praticamente brusca tivemos que nos adaptar ao estilo Home Office, antes discutido apenas por empresas consideradas “liberais e visionárias”. E esse foi o tema da reportagem da Revista Veja – “As transformações no mundo do trabalho depois da pandemia” – que teve a participação do CEO da Vee, Raphael Machioni.

Clique aqui e não deixe de ler a matéria na íntegra. 

“Novo” estilo de trabalho, Home Office gerou produtividade

Segundo o IBGE, apenas 3,8 milhões de brasileiros já trabalhavam em regime remoto. O número pode parecer alto, porém, vale lembrar que a estimativa é que existam mais de 105 milhões de brasileiros economicamente ativos. Ou seja, pouco mais de 3% dos trabalhadores do nosso país já teve alguma experiência com escritório em casa.

O contingente era pequeno, porém, da noite para o dia, pessoas que nunca imaginaram trabalhar de suas casas tiveram que adaptar seus lares para criar ambientes de trabalho. O número de pessoas em home office neste momento, de acordo com um novo levantamento, é de 6 em cada 10 brasileiros que trabalham.

Toda novidade traz um pouco de incertezas, e com o home office não foi diferente. Entretanto, o que antes era desconfiança agora virou oportunidade de mudanças positivas.

As empresas que antes eram relutantes com a adoção do trabalho remoto agora parecem mais receptivas com essa ideia. Existe uma estimativa de crescimento de 30% no regime home office pós-pandemia.

A reportagem criada pela Veja mostrou que o Home Office, apesar de ter sido implementado às pressas em muitas empresas, gerou um saldo muito positivo, aumentando ainda mais a produvitidade entre os colaboradores.

“Todas as empresas consultadas pela reportagem afirmaram que estão plenamente satisfeitas com o desempenho de seu pessoal durante a pandemia e que, mesmo a distância, a produtividade aumentou”.

Flexibilidade no trabalho faz a diferença

Para os colaboradores, por sua vez, os impactos do home office não são financeiros, mas sim, socioemocionais.

Veja alguns dados:

  1. 98% dos trabalhadores desejam, pelo menos uma vez na semana, trabalhar remotamente até o fim de suas carreiras;
  2. 49% dos brasileiros empregados e 55% dos desempregados apontaram que gostariam de trabalhar em regime remoto;
  3. 71% dos funcionários em home office declararam estar mais felizes com a rotina;
  4. Desde o início da pandemia, 78% dos brasileiros em regime de home office se declararam mais produtivos.

Esses números demonstram que o home office chegou para ser uma opção valiosa para as empresas que pretender dar uma dinâmica mais moderna para as relações de trabalho e a rotina das pessoas.

Além disso, Raphael Machioni, o CEO da Vee Benefícios, apontou como a flexibilidade é importante e ajudou na hora de implementar o regime remoto.

“Estando mais em casa, o colaborador deve ter maior autonomia e flexibilidade”, afirmou para o portal on-line. “Ele pode, por exemplo, trocar o vale-transporte por um auxílio home office.” 

Deixe a flexibilidade por conta da Vee Benefícios!

A Vee oferece o mais completo mix de benefícios flexíveis do mercado. Portanto, quando o assunto for novas formas de oferecer benefícios de trabalho para os funcionários, não se esqueça da Vee!

Nossos planos permitem uso flexível de benefícios, para o colaborador usar o valor recebido da maneira que ele quiser além de convênios para compras, clube de descontos e planos mais baratos para atividades de bem-estar.

Acesse nosso site e descubra como a Vee pode operacionalizar a mudança dos benefícios oferecidos aos colaboradores e, com isso, ampliar o engajamento deles em um momento tão importante.

Gostou? Compartilhe

Quer conhecer mais sobre os benefícios flexíveis da Vee? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.