Setembro Amarelo: a importância da saúde mental no ambiente de trabalho

Tempo de leitura: 3 min
Setembro amarelo: a importância da saúde mental no ambiente de trabalho

O Setembro Amarelo chegou! A campanha busca conscientizar as pessoas sobre um tema sensível: o suicídio, que muitas vezes é consequência de um estado de depressão. 

Ainda existem grandes obstáculos para se falar sobre o assunto, mas uma coisa é certa: não relute em procurar ajuda profissional!

Neste artigo, iremos abordar a importância da saúde mental no trabalho e como ela afeta diretamente o employee experience dos colaboradores.

Ambiente de trabalho e saúde mental 

A saúde mental, segundo a OMS, é “um estado de bem-estar em que o indivíduo está ciente de suas próprias habilidades, pode enfrentar as tensões normais da vida, pode trabalhar de forma produtiva e frutífera e é capaz de contribuir com a sua comunidade”.

Em outras palavras: é o equilíbrio do estado psicológico, cognitivo e emocional. Desta forma, a pessoa poderá ter a capacidade de administrar diversas situações, sejam elas positivas ou negativas, com controle emocional e comportamental sem prejudicar a si e aos outros.

Um ambiente de trabalho saudável é essencial para manter uma boa saúde mental. Oferecer isso vai muito além de ter espaço físico agradável o suficiente para realizar as tarefas diárias – também se aplica à qualidade das relações entre os profissionais e como eles enfrentam os acontecimentos de seu dia a dia.

A qualidade do ambiente de trabalho e seu impacto na saúde mental dos trabalhadores são tão graves que a Organização Mundial da Saúde publicou um manual “Ambiente de trabalho saudável: modos de ação – empregadores, formuladores de políticas e profissionais”.

O estudo chamou a atenção para a importância da saúde mental dos trabalhadores para a saúde das empresas: vVerificou-se que as empresas que se esforçam para proteger e promover a saúde dos profissionais têm mais sucesso do que as empresas que não o fazem.

A saúde mental tem grande impacto nos custos das empresas, pois funcionários deprimidos tendem a apresentar maior absenteísmo, maior sobrecarga de planos de saúde e pior relacionamento interpessoal, o que reduz a produtividade.

O alto índice de absenteísmo traz enormes custos para a organização, seja na mudança de atividades, no cuidado dos funcionários (como remédios e exames), ou quando essas pessoas voltam ao trabalho, elas devem estar saudáveis, seguras e progressivas.

Como oferecer cuidados com a saúde mental

Atualmente, existem várias formas de se preocupar com o bem-estar do colaborador. Para isso, você pode pensar em ações mais gerais, como ter um pacote de benefícios mais completo.

Vamos a um exemplo prático: uma pesquisa feita pela Onze mostra que o estresse financeiro é o que mais impacta o dia a dia das pessoas de forma negativa. Oferecer benefícios que ajudem a amenizar essa questão, consequentemente, pode reduzir o estresse motivo por questões financeiras.

Além disso, as empresas podem tratar do assunto de forma mais direta. Promover debates sobre o assunto, trazer especialistas para fazerem palestras com o tema, oferecer atendimento psicológico gratuito ou descontos em empresas que cuidem dessa parte são boas opções.

Também é importante haver a preocupação em criar um ambiente de trabalho justo, com respeito entre os colaboradores. Afinal, muitas vezes o problema pode começar ou se agravar dentro da empresa.

Falar de Setembro Amarelo é importante, mas ter ações consistentes durante todo o ano para cuidar da saúde mental dos colaboradores é ainda mais!

Gostou? Compartilhe

Quer conhecer mais sobre os benefícios flexíveis da Vee? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.