Guia do People Analytics para o RH

Tempo de leitura: 9 min
guia para desempenho de people analytics

Analisar dados já faz parte da rotina diária de diversos setores em uma empresa. Afinal, eles servem de base para que a gestão possa decidir estrategicamente sobre vários assuntos. O setor de RH também pode utilizar esse recurso para melhorar suas atividades e decisões por meio de uma estratégia chamada People Analytics, que, basicamente, significa analisar dados para a gestão de pessoas.

Entretanto, nem todas as empresas conhecem o potencial dessa ferramenta e os benefícios que ela pode proporcionar ao setor de RH e aos seus colaboradores, como o aumento da produtividade, a execução de processos seletivos mais eficientes e muito mais.

Fizemos este guia em que vamos explicar o conceito de análise de pessoas e mostrar em detalhes o que é preciso para implementá-lo, na prática, e contém os seguintes tópicos:

  • O que é People Analytics?
  • O que o People Analytics pode fazer pela empresa?
  • Os benefícios do People Analytics
  • Como implementar o People Analytics na empresa?
  • Como o People Analytics pode auxiliar na gestão de benefícios?
  • Por que contar com a Vee?

Continue a leitura para saber mais.

O que é People Analytics?

People Analytics é um método de análise de dados utilizado para estudar uma série de fatores que envolvem a gestão de pessoas na empresa, como os desafios e oportunidades para os colaboradores, as melhores formas de facilitar o processo de contratação e de encontrar talentos no mercado e muito mais.

Seu objetivo é alimentar de informações o setor de Recursos Humanos para que as decisões, tais como evitar o custo com contratações que não estejam alinhadas ao perfil da empresa, sejam mais assertivas e, dessa forma, melhorar o ROI – retorno sobre o investimento. Ele também é uma ferramenta de análise para identificar quais fatores podem causar a saída de funcionários, especialmente, aqueles que são mais representativos para a empresa. 

A realização dessa análise envolve a coleta de dados que podem estar armazenados em diferentes sistemas. Por isso, os conceitos de Big Data e Business Intelligence aliados ao uso da tecnologia são essenciais para auxiliar as atividades relacionadas com People Analytics, já que eles permitem analisar um grande volume de dados coletados de diferentes fontes para a tomada de decisões estratégicas.

O People Analytics, portanto, é uma metodologia para auxiliar o setor de Recursos Humanos na análise de questões que envolvem o relacionamento entre o funcionário e a empresa. Dessa forma, a gestão pode identificar pontos em que seja preciso melhorar, além de ser uma maneira de entender melhor as necessidades e o perfil de cada colaborador.

O que o People Analytics pode fazer pela empresa?

A estratégia de People Analytics pode ser aplicada em diferentes situações na empresa. Confira, a seguir, algumas delas.

Processo de recrutamento e seleção

Embora os profissionais de recursos humanos que realizam a atividade de recrutamento e seleção de pessoas já estejam bem familiarizados com essa tarefa, muitas vezes não é tão fácil encontrar o candidato ideal para uma determinada posição na empresa.

Em meio a tantos candidatos que concorrem a uma mesma vaga, informações importantes sobre cada concorrente e seu perfil profissional podem passar despercebidos e a escolha realizada não ser a mais adequada para a empresa.

A aplicação de People Analytics nessa tarefa é muito benéfica, pois permite a avaliação criteriosa, com base em diversos fatores, como a análise comportamental e de performance dos colaboradores atuais. Dessa forma, é possível cruzar informações para selecionar candidatos que tenham o fit cultural da empresa, ou seja, que estejam alinhados às características e necessidades da empresa.

Oportunidade de reduzir custos

As despesas que envolvem o turnover podem desequilibrar os custos relacionados aos colaboradores, pois a rotatividade aumenta os gastos com a rescisão contratual, além da aquisição de um novo talento e seu processo de treinamento e adaptação.

A estratégia de People Analytics ajuda a gestão a identificar as razões pelas quais os colaboradores pedem demissão. Dessa forma, é possível perceber, por exemplo, se o que motivou a saída foi a falta de benefícios oferecidos pela empresa, salários abaixo da média ou outros fatores. 

Com base nesse levantamento, é possível desenhar uma estratégia mais eficaz e certeira para diminuir a saída voluntária de colaboradores, cortando assim um grande gasto para a empresa como um todo.

Treinamento e desenvolvimento dos colaboradores

Outra forma de aplicar a ferramenta é para avaliar quais colaboradores precisam de treinamentos e os mais indicados para cada um deles. A análise ajuda a identificar, por exemplo, o perfil de cada profissional e, assim, selecionar os que são mais indicados a cargos de liderança ou os que têm o perfil mais técnico ou operacional.

Com base nessas informações, a gestão pode direcionar treinamentos específicos a cada um e incentivar o crescimento profissional de acordo com as habilidades e os objetivos do colaborador.

Os benefícios do People Analytics

Adotar o Analytics na empresa proporciona uma série de benefícios para a gestão de pessoas. Confira, a seguir, os principais deles.

Maior controle pelo gestor

A análise de dados é essencial para que a gestão tenha maior conhecimento sobre os problemas e as necessidades relacionadas aos setores da empresa e aos seus colaboradores.

Em uma avaliação sobre as causas do turnover, por exemplo, a gestão pode identificar que o motivo da saída de funcionários essenciais para empresa é a falta de investimentos em benefícios personalizados, como plano de saúde familiar para os profissionais com filhos, falta de auxílio-educação etc.

Processos mais eficientes

Um dos processos realizados pelo RH é o de fazer a avaliação do engajamento dos funcionários. Essa é uma tarefa importante para identificar em quais atividades eles têm maior afinidade e em quais eles se destacam mais.

Entretanto, realizar essa avaliação pelos métodos tradicionais é bem trabalhoso, pois em primeiro lugar é preciso definir o que será considerado engajamento, que pode ser o alcance de metas ou atingir a satisfação do cliente, por exemplo.

A seguir, é preciso definir como realizar essa avaliação e, por fim, fazer a análise do resultado. Com a aplicação de tecnologias de People Analytics, esse processo é mais eficiente, pois a capacidade de análise é mais abrangente e permite, por exemplo, avaliar feedbacks com maior frequência e oferecer dados atualizados para a gestão. 

Maior produtividade

As atividades do setor de Recursos Humanos também são beneficiadas pela ferramenta. Isso porque o cruzamento de informações variadas traz mais agilidade a diversas tarefas do setor — entre elas, o processo seletivo, a identificação das razões do turnover e a gestão de benefícios.

Outra atividade beneficiada é a supervisão da produtividade e a gestão de desempenho dos funcionários, que podem ser acompanhadas de perto pelo People Analytics. A mensuração dos resultados em cada tarefa do setor ganha mais agilidade e é feita com base em informações confiáveis. Isso contribui para que a gestão possa tomar melhores decisões. 

Contratações mais assertivas

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. Encontrar o profissional que tenha o perfil alinhado ao da empresa pode ser um verdadeiro desafio se o processo seletivo for feito por meio das análises tradicionais. Imagine para o profissional de recrutamento e seleção, como é difícil filtrar um grande número de candidatos e escolher as melhores opções para seguir no processo seletivo.

Ao utilizar o People Analytics, esse processo ganha mais agilidade, pois é possível selecionar os perfis de acordo com critérios predefinidos pela empresa. Dessa forma, a empresa consegue encontrar com mais facilidade o profissional mais indicado para a vaga em questão.

Vantagem competitiva

Contar com profissionais altamente capacitados é essencial para que a empresa possa realizar suas atividades com excelência e, como consequência, ter maior vantagem competitiva. Por meio da análise de pessoas, é possível selecionar os melhores candidatos, além de capacitá-los de acordo com a necessidade da empresa e objetivos de cada colaborador.

Como implementar o People Analytics na empresa?

Como mencionamos, existem diversos benefícios em adotar essa ferramenta para auxiliar a gestão de pessoas. Por isso, confira quais as etapas para implementá-la na empresa.

Identifique os problemas

O primeiro passo para implementar a estratégia na empresa é identificar quais os problemas existentes. Com base nessa necessidade, será possível determinar quais as fontes de dados serão necessárias para obter as informações adequadas à análise do problema.

Para entender as razões do turnover, por exemplo, é preciso avaliar a média entre admissões e demissões em um determinado período para determinar o seu índice. Além disso, é necessário buscar informações sobre a gestão de desempenho para identificar quais fatores poderiam ter causado o desligamento desses colaboradores.

Defina qual software será utilizado

O apoio da tecnologia é essencial para garantir resultados confiáveis e precisos nas análises efetuadas pelo People Analytics. Por isso, a escolha do software a ser utilizado é tão importante. Ao escolher a ferramenta mais adequada, é preciso considerar o que a empresa deseja avaliar porque existem programas que atendem a escopos diferenciados. 

Os de recrutamento, por exemplo, permitem realizar o processo de seleção de candidatos por meio do cruzamento de informações variadas para identificar as características do profissional e realizar a análise de currículo, entre outras ações.

Realize a coleta dos dados

A coleta dos dados pode ser feita a partir de diferentes fontes de dados. Trata-se de uma etapa muito importante para a análise das informações. Por isso, ela deve ser realizada de acordo com o objetivo proposto. Os dados coletados podem ser extraídos de fontes como redes sociais, softwares de gestão, sistemas de folha de pagamento, entre outros.

Dados coletados por meio de formulários ou pesquisas realizadas com os colaboradores, também podem servir de fonte para a análise de pessoas.

Faça efetivamente a análise dos dados

A análise dos dados é uma das etapas mais importantes, pois ela fará o estudo das informações coletadas e apresentará um resultado para que a gestão possa identificar problemas ou situações que precisem de ações específicas.

É importante dizer que as análises podem seguir diferentes orientações, conforme as possibilidades realizadas em grande volume de dados. Veja como funciona cada uma delas:

A análise preditiva é realizada para prever o que pode acontecer em determinada situação. Ela é feita com base na análise de situações semelhantes ocorridas no passado. Dessa forma, é capaz de estabelecer tendências para o futuro. Uma forma de aplicação é estudando os funcionários de sucesso atuais para selecionar no mercado perfis semelhantes.

A análise descritiva é indicada para identificar fatos atuais que possam interferir na questão avaliada. Com base nos dados coletados, é possível, portanto, identificar quais são esses fatores. Uma das aplicações desse modelo de análise é para identificar o motivo de insatisfação dos funcionários que causa o seu desligamento da empresa.

A análise diagnóstica é feita para compreender as razões para a ocorrência de determinados fatos ou problemas. Ao fazer a avaliação das informações coletadas, é possível diagnosticar o que é preciso melhorar na empresa. Um exemplo dessa análise é para identificar a origem dos problemas que causam o turnover, como a falta de capital para investir em benefícios melhores aos funcionários.

Por fim, temos a análise prescritiva, que avalia diferentes cenários a partir de uma determinada ação. Dessa forma, é possível mensurar qual o impacto será sentido pela empresa em diferentes situações. Uma aplicação possível é para avaliar quais benefícios podem ser aplicados para cada funcionário para evitar o turnover, por exemplo.

Crie planos de ação

Os dados, sozinhos, não têm muito sentido. É preciso transformá-los em alguma.

Com a análise realizada de acordo com a necessidade da empresa, é hora de elaborar o plano de ação. As informações coletadas e processadas geram relatórios precisos para que a gestão possa utilizá-los como base para a tomada de decisões.

Como o People Analytics pode auxiliar na gestão de benefícios?

De acordo com a pesquisa Guardian Workplace Benefits Study — 6th Annual, realizada pela The Guardian Life Insurance Company of America, em 2018, 70% dos funcionários entrevistados disseram que são leais às empresas que oferecem benefícios personalizados de acordo com suas necessidades. Esse número demonstra a importância de entender as necessidades de benefícios do colaborador.

Uma forma de obter esse entendimento é por meio da aplicação da estratégia de People Analytics, que faz o levantamento adequado com base na coleta e análise de dados conforme a necessidade e perfil de cada colaborador. Portanto, é possível avaliar quais benefícios são mais indicados para cada um.

Por meio dessa análise é possível, por exemplo, identificar quais funcionários percorrem grandes percursos para chegar ao local de trabalho e oferecer um benefício adicional para a mobilidade urbana. Já àqueles que trabalham de suas casas, é possível oferecer o benefício de auxílio home office. Dessa forma, eles terão maior satisfação com a empresa, já que cada um teve suas necessidades atendidas.

Por que contar com a Vee?

A gestão de benefícios é uma tarefa importante na empresa, pois ela permite fazer um planejamento sobre como oferecer recursos complementares aos colaboradores, tanto os exigidos por lei quanto os benefícios adicionais, que servem para atrair e valorizar os bons profissionais, como o vale-alimentação (VA), o vale-refeição (VR), o auxílio-educação, as parcerias com academias e muito mais.

Com a Vee, a empresa constrói um pacote de benefícios flexíveis, mais atrativo ao perfil de cada colaborador. Isso porque, com o chamado Beneflex cada funcionário usa o saldo como quiser ou precisar, de acordo com suas necessidades, o que é essencial para garantir uma melhor employee experience.

Além disso, todo o gerenciamento é feito de forma centralizada, o que significa que não é preciso administrar contratos com diferentes fornecedores de benefícios, o que garante mais facilidade e agilidade na gestão de benefícios.

Adotar a estratégia de People Analytics é essencial para o setor de RH. Por meio dessa ferramenta é possível coletar e analisar informações de diferentes fontes relacionados aos profissionais da empresa. Com base nessa análise, a gestão pode tomar decisões ou elaborar planos de ações para garantir maior produtividade, menor rotatividade e profissionais mais satisfeitos.

Agora que você já conhece os benefícios da análise de pessoas e da gestão de benefícios, entre em contato conosco e conheça as nossas soluções!

Gostou? Compartilhe

Quer conhecer mais sobre os benefícios flexíveis da Vee? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.