Entenda o impacto dos benefícios corporativos na jornada do colaborador

Tempo de leitura: 4 min
Entenda o impacto dos benefícios na jornada do colaborador

Se por um lado a competitividade do mercado de trabalho exige cada vez mais dos candidatos, na outra extremidade estão as empresas que veem a demanda por profissionais qualificados aumentar significativamente. Promover o bem-estar interno acompanhando a jornada do colaborador tem se tornado uma prática altamente recomendável a uma boa gestão.

Essa equação tem impacto direto nas empresas que precisam assegurar que seus contratados estejam satisfeitos e engajados, a fim de evitar a rotatividade. Os custos operacionais e o impacto de constantes processos seletivos podem afetar não só o aspecto financeiro, mas também o ambiente de trabalho como um todo.

Acompanhar e facilitar a jornada do colaborador pode ser decisivo para qualquer empresa. Descubra a seguir qual o impacto dos benefícios corporativos nesse processo.

O que é a jornada do colaborador?

O objetivo da jornada do colaborador — que também é uma estratégia de gestão — é aumentar o engajamento dos funcionários por meio da integração entre times, mudança de cultura e comportamentos, aumento de produtividade e retenção.

Tudo isso com foco no crescimento da empresa, mas comprometido com o desenvolvimento das pessoas. Para que o processo seja eficiente, é preciso acompanhar todas as etapas pelas quais o indivíduo transita durante o seu envolvimento com a companhia.

Quais as etapas da jornada do colaborador?

Recrutamento

O recrutamento é o início da jornada do colaborador, é nesse momento que ele entra em contato com a empresa pela primeira vez. Por isso, é preciso questionar como é a experiência dele durante o processo de seleção e se essa etapa poderia ser melhorada de alguma forma.

É fundamental saber qual o tempo necessário para se completar o processo seletivo de um novo profissional, se é possível reduzi-lo e qual a impressão do candidato.

Treinamento

O treinamento engloba todo o período onde o novo colaborador é introduzido à cultura da empresa e seus processos. Esse momento é importante para a motivação do contratado e precisa ser adequado para suprir as necessidades iniciais do profissional.

Para que ele seja eficiente, o tempo e as abordagens do treinamento precisam permitir a integração do contratado na rotina da empresa de forma harmônica, mas precisa.

Desenvolvimento

É durante essa etapa da jornada do colaborador que deve-se acompanhar seu envolvimento com o trabalho e com a equipe. É preciso oferecer as condições ideais para que o crescimento profissional e a satisfação sejam realizáveis.

É muito importante ouvir suas demandas para poder entender as motivações e expectativas em relação ao seu futuro, que podem ser tanto no aspecto profissional quanto no pessoal. Na questão pessoal, é possível ampliar a experiência por meio de benefícios como: apoio psicológico, convênios com academias, programas de fidelidade e outros.

A fim de mensurar essa etapa, pode-se avaliar o desenvolvimento de suas habilidades e produtividade, bem como conhecer suas metas de crescimento. Um colaborador que é ouvido se sente mais valorizado.

Retenção

Já falamos que a retenção é um aspecto fundamental na gestão de RH, afinal, o processo de seleção e recrutamento constante, por causa da alta rotatividade, pode ter um impacto negativo em vários aspectos da empresa.

Nessa etapa da jornada do colaborador é conveniente monitorar os níveis de satisfação e a evolução do profissional. Além de um plano de carreira, cursos e treinamentos, os benefícios corporativos que são oferecidos têm um papel muito importante na motivação dos funcionários.

Uma forma amplamente utilizada para medir o nível de satisfação dos funcionários são os questionários direcionados para o desempenho pessoal e ambiente de trabalho.

Desligamento

Apesar de ser uma etapa de encerramento de ciclo, ela também deve ser acompanhada, pois os motivos que levam ao desligamento de um indivíduo da empresa podem ser muitos. Dependendo de como e por que a saída do funcionário ocorre, ela poderá ter um impacto negativo tanto para o profissional como para a equipe que permanece.

É um bom momento para avaliar toda a jornada do colaborador e entender se ele alcançou seus objetivos pessoais e profissionais nesse período.

Como melhorar a jornada do colaborador com benefícios?

A forma como uma empresa se prepara para conduzir esse processo é chamada, na gestão de RH, de Employee Experience ou Experiência do Funcionário, em português.

É preciso estabelecer uma cultura de respeito em que o discurso e a prática sejam coerentes por parte do líder. As promessas como períodos de férias, licenças e promoções devem ser cumpridas; tudo o que tiver sido acordado deve ser honrado.

Uma boa maneira de incentivar o engajamento e otimizar a experiência do funcionário é por meio de benefícios que são oferecidos pela empresa. Com eles, é possível melhorar a saúde, estimulando os cuidados com o corpo e a mente.

A qualidade de vida ajuda a manter o colaborador motivado e isso contribui para um ambiente de trabalho agradável e, consequentemente, diminui os níveis de absenteísmo. Os reflexos poderão ser vistos no aumento de produtividade, maior participação dos times e retenção de talentos.

Quais benefícios corporativos podem ser oferecidos?

Os benefícios corporativos podem ser entendidos como uma forma de incentivo que as empresas oferecem aos funcionários além do salário. A competição acirrada faz com que tanto os profissionais disponíveis no mercado quanto quem já está empregado vejam com bons olhos tudo que possa enriquecer sua rotina pessoal e profissional. 

Além de flexibilizar os tradicionais convênios médicos e vales-refeição, atualmente é possível oferecer uma experiência diferenciada em termos de benefícios personalizados. A empresa pode proporcionar ao colaborador a liberdade de decidir como e quando ele irá utilizar os recursos disponíveis.

A experiência do funcionário pode ser melhorada de forma inovadora com serviços e recursos como:

  • vale-transporte;
  • auxílio home office;
  • auxílio-creche;
  • auxílio-saúde (para ser usado em farmácias e laboratórios);
  • pagamento de boletos;
  • mobilidade urbana;
  • auxílio-educação;
  • vale-cultura;
  • campanhas de incentivo;
  • premiação.

Mesmo com toda a concorrência e os constantes desafios enfrentados pelas rápidas mudanças que ocorrem no mercado de trabalho, os gestores de RH podem contar com boas e inovadoras ferramentas que ajudam a tornar a jornada do colaborador uma experiência positiva e com bons resultados para a empresa.

Quer saber por que os benefícios flexíveis são a melhor opção? Confira neste artigo.

Esse conteúdo faz parte do evento EE4All – Employee Experience 4 All. Inscreva-se e receba todos os conteúdos: https://ee4all.club/

EE4All - Employee Experience For All - Uma campanha da Vee com Grou e Pulses
Gostou? Compartilhe

Quer conhecer mais sobre os benefícios flexíveis da Vee? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.