Guia Completo de Gestão de Benefícios para sua empresa

Tempo de leitura: 9 min
Como fazer uma boa gestão de benefícios na sua empresa

Hoje, o departamento de Recursos Humanos está deixando para trás o título de área de custo necessário para assumir, cada vez mais, a qualidade de área essencial para o desenvolvimento estratégico. O avanço das ciências administrativas tem reforçado a importância de valorizar a humanização nas organizações. O que antes era tratado como assunto secundário, como a gestão de benefícios, agora é prioridade. Diversos estudos mostram que esse detalhe é o segredo para se alcançar a alta performance.

Nesse sentido, os benefícios que uma empresa oferece são um grande diferencial competitivo. No entanto, como implementá-los de forma inteligente para o negócio?

Pensando nisso, fizemos este artigo especial sobre gestão de benefícios! Continue a leitura e confira os principais aspectos desse gerenciamento. Vamos lá?

LiVEE 26 de agosto

Conheça as vantagens de oferecer benefícios em uma empresa

A gestão de benefícios é um dos principais dispositivos utilizados no gerenciamento estratégico de pessoas para estimular o engajamento, assim como reter talentos. As vantagens geradas por essa boa prática são inúmeras e é possível comprová-las por meio de análises comparativas entre indicadores de People Analytics, Comunicação e Desempenho de uma organização. A seguir, saiba mais sobre os ganhos possíveis dessa estratégia.

Atração e retenção de talentos

Você sabia que 84% dos colaboradores que estão satisfeitos com os seus benefícios apresentam maior satisfação também em relação ao trabalho? Naturalmente, isso impacta positivamente o seu indicador de turnover (rotatividade de funcionários). Outro ganho é o de colaboradores promotores do seu negócio. Quando satisfeitos, eles promovem o seu employer branding para outros talentos, que vão se sentirem instigados a fazerem parte do seu headcount (quadro de pessoal).

Uma das frentes que a atração e retenção de talentos também atua é na manutenção do know how (saber como fazer). Toda empresa deve enxergar os seus colaboradores como ativos do negócio, que detém conhecimentos únicos quanto ao funcionamento das rotinas diárias.

Quando esse talento é perdido para o mercado, a sua organização está perdendo informações estratégicas, bem como tendo que empregar energia para contratar e treinar outro colaborador. Por isso, o cenário mais ideal para qualquer empresa é manter os seus colaboradores satisfeitos e engajados.

Redução de custos operacionais

Um dos grandes problemas que assombram o departamento de RH são os custos. Essa área sempre foi reconhecida por suas despesas. No entanto, com o avanço de processos ocasionado pela transformação digital, percebeu-se que é possível encontrar oportunidades de ganho em diversas rotinas produtivas.

Com a retenção de talentos em si já é possível reduzir uma série de custos operacionais que são extremamente altos para o negócio, como processo seletivo, treinamentos e desligamentos. Utilizando softwares para o gerenciamento da operação de RH é possível alcançar melhor performance dos custos da área, principalmente quando a tecnologia é aplicada à gestão de benefícios. Existe uma expectativa de aumento de quase 10% na utilização de softwares no RH até 2025.

Fortalecimento da cultura

Uma boa gestão de benefícios atua diretamente na relação dos colaboradores com a sua marca. Nesse sentido, tem-se uma conquista de fortalecimento da cultura do negócio. Quando os colaboradores estão mais satisfeitos, eles tendem a ficarem mais abertos, do ponto de vista psicológico e comunicacional, às boas práticas da empresa.

É uma relação complexa a questão da cultura corporativa: ao mesmo tempo que ela é uma diretriz do negócio também é construção diária feita pelos colaboradores. Vale reforçar que para uma cultura organizacional forte é essencial implementar outras estratégias em parceria à gestão de benefícios inteligentes.

Otimização do desempenho

A relação entre felicidade e performance é uma realidade nas empresas. Inclusive, há muitas organizações que estão desenvolvendo o cargo de CHO (Chief Happiness Officer, ou Diretor de Felicidade). Ter uma boa gestão de benefícios melhora a experiência do colaborador e o torna um profissional mais feliz, não é verdade?

Dessa forma, tem-se uma otimização da produtividade dos seus colaboradores, uma vez que eles estão mais engajados com o negócio. Uma dica interessante para impulsionar ainda mais a melhora no desempenho é associar a gestão de benefícios com programas de meritocracia. Juntas, essas ações são poderosas no gerenciamento estratégico de pessoas.

Melhora na experiência do cliente

Você deve estar pensando que leu errado, mas não. Quando você melhora a experiência do seu colaborador, você está impactando, também, a experiência do seu cliente. Se os colaboradores estão mais satisfeitos no trabalho isso é refletido na produtividade e, inclusive, na qualidade do atendimento prestado ao cliente.

Já foi atendido por alguém que tem sorriso na voz? É bom quando nos deparamos com agentes de atendimentos que estão felizes. Essa energia passa para o cliente e torna a sua experiência mais harmônica, criando uma identificação dele com o seu negócio. Lembre-se que, direta ou indiretamente, todos os seus colaboradores impactam a experiência do cliente.

Adequação ao trabalho remoto

O home office já vinha se firmando como uma tendência no país em decorrência de novas modalidades de negócio que surgiram com a crise que começou entre 2014 e 2015. Nesse movimento, o trabalho remoto atingiu um recorde em 2018, atingindo a marca de 41,1%. Agora, com a crise mundial causada pela pandemia COVID-19, esse cenário sofreu uma aceleração profunda, uma vez que as empresas viram no home office a oportunidade para manter a produtividade mesmo no isolamento social.

Nesse movimento, as organizações estão experimentando uma série de redução de custos operacionais e o mercado indica que a tendência é a manutenção de muitas rotinas em home office após o fim da pandemia. Um terço dos Millenials (nascidos na década de 1980 e meados de 1990) se sente obrigada a voltar ao escritório, conforme uma pesquisa do LinkedIn. Para que as organizações consigam ter benefícios aderentes ao novo contexto é interessante implementar a flexibilidade: seu colaborador usa o benefício como quiser.

Entenda 6 pontos de como fazer uma boa gestão de benefícios

Não adianta ter benefícios se eles não são aderentes ao perfil dos seus colaboradores e se não há um gerenciamento eficaz sendo realizado. Para tanto, elaboramos algumas dicas fundamentais para conseguir implementar uma gestão de benefícios inteligente no seu departamento de RH. Veja só!

1. Conhecer o perfil dos colaboradores

A sua empresa tem relatório de People Analytics? Se o seu RH ainda não faz a coleta e análise de dados de pessoas chegou a hora de começar a colocar isso em prática! Conhecer o perfil dos seus colaboradores é o primeiro passo para realizar qualquer ação que os envolva, tanto para as necessidades do departamento de Recursos Humanos como para a Comunicação Corporativa. Com as análises é possível desenvolver estratégias mais precisas, trazendo mais retorno para o seu negócio.

2. Analisar as necessidades do seu headcount

Além das análises de dados de controle, coloque em ação as pesquisas de clima. Elas são fundamentais para conhecer mais sobre a experiência dos colaboradores com o seu negócio. Outra dica interessante é implementar o eNPS (Employee Net Promoter Score, ou Índice Líquido do Colaborador Promotor), uma adaptação da tradicional NPS aplicado aos clientes para o contexto da gestão de pessoas.

Esse tipo de pesquisa permite a empresa fazer a coleta de dados que permitem identificar com maior precisão as necessidades do headcount. Dessa forma, as soluções desenvolvidas para o gerenciamento estratégico de pessoas são, praticamente, personalizadas. Naturalmente, o impacto positivo a diversos indicadores de performance é uma consequência.

3. Estabelecer uma Política de Benefícios

É impossível implementar uma gestão de benefícios inteligente se não temos diretrizes de atuação. Por isso, desenvolva uma Política de Benefícios para o seu negócio. Nela devem constar informações sobre quais são oferecidos por categorização de cargo, bem como indicando valores etc.

Destacamos que é essencial que essa política esteja disposta em um local de fácil acesso para os seus colaboradores poderem consultar. Uma dica é que ela seja apresentada a eles no momento do seu onboarding (a integração). Geralmente, no anúncio de vagas são apresentados os benefícios que as empresas oferecem, mas é preciso que isso seja esclarecido com mais detalhes após a admissão.

4. Definir metas para a gestão de pessoas

Quando falamos em gerenciamento, nenhuma decisão pode ser tomada sem se pensar em resultados. Por isso, defina metas que devem ser alcançadas com a implementação da gestão de benefícios. Elas devem ser incorporadas ao seu People Analytics, à Comunicação Corporativa, ao gerenciamento de custos e ao desempenho do negócio.

Lembre-se de definir metas reais, além de métricas adequadas. Não adianta nada ter metas, se os indicadores de controle e performance não são os que o seu negócio precisa. Um detalhe importante para a escolha de métricas é ter a noção de que menos é mais: não adianta criar muitos indicadores, sendo que a maioria não será usada.

5. Apostar em inovações existentes no mercado

Precisão, agilidade e qualidade são características de performance que podem ser alcançadas quando a sua gestão de benefícios usa boas práticas, como a tecnologia e a implementação de outras formas de inovações, como novas modalidades de benefícios. Estar por dentro do que surge no mercado é o segredo para fazer otimizações contínuas na sua gestão de benefícios é o segredo para que ela sempre tenha alta performance.

Nesse sentido, o uso de softwares e a adoção de benefícios flexíveis são ações tendências para o RH em 2020 e nos próximos anos. Mas comece a transformação do seu RH agora! Não deixe que a concorrência se destaque por um pioneirismo que pode ser do seu negócio, afinal, agora você já sabe o que é fazer.

6. Mensurar o resultado das ações implementadas

Nós já falamos um pouco sobre a importância dos indicadores para a gestão de benefícios. Mas queremos reforçar o quanto é necessário ter um cronograma de rotina para acompanhar e fazer a consolidação do resultado das suas métricas. Um dos grandes equívocos no gerenciamento de processos é deixar para conferir os indicadores no último momento.

O ideal é usá-los de forma preditiva, para corrigir a rota e melhorar a qualidade das tomadas de decisões do seu departamento de RH. Lembre-se que para fazê-lo deixar de ser uma área operacional e se tornar estratégica deve-se implementar uma cultura data driven (direcionada a dados).

Saiba como fazer a escolha dos benefícios mais indicados

Você já sabe como fazer a implementação do processo necessário para a gestão de benefícios. No entanto, queremos detalhar mais sobre como identificar quais são os benefícios mais adequados para a sua organização após a validação do perfil dos seus colaboradores e dos profissionais do mercado que o seu negócio quer atrair. Continue a leitura e saiba como fazer isso.

Conhecer o que é praticado pela concorrência

O seu negócio precisa acompanhar o que os seus concorrentes fazem para gerir o capital humano. Os benefícios são atrativos para os profissionais e um dos diferenciais na hora de escolherem uma empresa para trabalhar. Por isso, busque conhecer quais são os benefícios que os seus concorrentes oferecem.

No mercado, uma tendência que está se consolidando é os benefícios com clube de descontos. Nesse modelo, o seu colaborador tem descontos especiais na compra de produtos em determinadas marcas. Aqui na Vee, por exemplo, a sua equipe tem condições especiais na Zenklub — cuidar da saúde emocional tem sido muito importante com a pandemia, não é verdade?

Pesquisar sobre as alternativas existentes

Hoje, existem diversos tipos de benefícios no mercado. Além dos obrigatórios, sendo sua maioria definida por convenção coletiva dos sindicatos, como o vale-refeição e a alimentação, há opções para deixar o seu negócio mais atrativo. Nesse sentido, os benefícios flexíveis são uma das novidades existentes no mercado e tendência no segmento.

Um cartão pré-pago e que seja aceito em diversos estabelecimentos é uma ótima opção de benefício para os seus colaboradores. Com esse recurso, eles têm a personalização dos benefícios e podem usar da maneira que quiserem. A satisfação e o impulsionamento do engajado desses talentos é consequência.

Verificar o atendimento dessas empresas

Um ponto que deve ser destacado na hora de verificar as opções no mercado é buscar referências sobre a qualidade do atendimento prestado pelo fornecedor do benefício. Lembre-se que a sua equipe de benefícios vai precisar entrar em contato com o fornecedor, bem como todos os usuários. Um mau atendimento do fornecedor vai impactar diretamente na experiência do seu colaborador.

Conte com um parceiro que esteja preocupado com o sucesso do seu negócio. Na Vee, os nossos especialistas estão preparados para ajudar você a implementar a melhor solução em benefícios do mercado.

Validar a oferta de serviços diferenciados

A gestão de benefícios atua na atração e retenção de talentos e deve oferecer diferenciais competitivos para que a sua empresa seja atrativa aos olhos dos profissionais, correto? Dessa forma, a sua escolha deve oferecer serviços diferenciados para os seus colaboradores, como:

  • planos de fidelidade e cashback;
  • descontos exclusivos em parceiros;
  • aceitação em mais de 2 milhões de pontos comerciais.

Todas essas vantagens e serviços diferenciados você pode encontrar na Vee. Com a nossa solução flexível a sua empresa se destaca no mercado e otimiza a gestão de benefícios do negócio. Oferecemos também gerenciamento de vale-transporte e opção de crédito consignado para os seus colaboradores.

O que acha de colocar em prática o RH estratégico começando com uma gestão de benefícios disruptiva? Entre em contato conosco e descubra como podemos revolucionar o gerenciamento de pessoas do seu negócio!

Gostou? Compartilhe

Quer conhecer mais sobre os benefícios flexíveis da Vee? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.