Dia do Orgulho LGBT: como impacta em sua empresa

Tempo de leitura: 3 min
Escada com as cores do arco-íris, e pessoa em frente dela, levantando a bandeira LGBT

Durante o mês de junho, você pode ver as coisas “um pouco mais coloridas do que o normal”. As cores do arco-íris passam a dominar logotipos de marcas, redes sociais, aplicativos, e até mesmo, alguns pontos turísticos. O motivo para isso tudo tem um significado extremamente relevante: em junho é comemorado, internacionalmente, o dia do orgulho LGBT, que recentemente adotou mais letras, ficando LGBTQIA +.

Durante todo o mês, é celebrado o Mês do Orgulho como uma homenagem às pessoas que estiveram envolvidas nos Movimentos de Stonewall em 1969. A data comemora o progresso feito ao longo dos anos e também aumenta a conscientização sobre os problemas que as pessoas da comunidade ainda enfrentam.

O significado da sigla LGBTQIA+

A sigla LGBTQIA+ representa Lésbica, Gay, Bissexual, Transgênero, Queer, Intersexual e Assexual. Apesar de alguns desses termos serem bastante conhecidos, outros ainda precisam de maior esclarecimento. 

Para isso, fizemos uma breve descrição sobre cada termo, mas, para melhor compreensão, é importante sabermos que sexo se trata de algo biológico, enquanto o gênero é influenciado por fatores sociais, culturais e ambientais.

L (Lésbica): uma pessoa que se identifica como mulher/mulher, que se sente atraída apenas por pessoas do mesmo sexo/semelhante.

G (Gay): se refere a uma pessoa que se identifica como homem/homem, que somente se atrai por pessoas do mesmo sexo/semelhante. 

B (Bissexual): indica uma atração por todos os gêneros. A bissexualidade inclui indivíduos transgêneros, binários e não binários desde o lançamento do “Manifesto Bissexual” em 1990.

T (Transgênero): é um termo que indica que a identidade de gênero de uma pessoa é diferente do gênero associado ao sexo que lhe foi atribuído no nascimento.

Q (Queer ou Questioning): queer se trata de um adjetivo usado por algumas pessoas cuja orientação sexual não é exclusivamente heterossexual, mas também pode ser usado por aqueles que se descrevem como alguém que está “questionando” sua orientação sexual ou identidade de gênero.

I (Intersexo): descreve indivíduos que nascem com variações de características sexuais que não se enquadram nas definições binárias de corpos masculinos ou femininos.

A (Assexuado): se refere a alguém que tem pouca ou nenhuma atração sexual; eles podem, no entanto, sentir atração romântica.

+ (Mais): representa todas as identidades de gênero e orientações sexuais que não são especificamente cobertas pelas outras cinco iniciais. 

Dia do orgulho LGBT e o impacto nas empresas

Apesar de já termos vivenciado incontáveis revoluções dentro das empresas, a comunidade LGBTQIA + ainda enfrenta muitas dificuldades, seja por preconceito vindo de colegas, até discriminações que os impedem de conquistar um cargo ou posição dentro de uma empresa.

Esse é um sério problema que deve ser extinguido, não apenas por questões humanas e sociais, mas por empresas que desejam evoluir, garantindo a inclusão e diversidade dentro da equipe, e ainda evitar sérios problemas com a justiça e grandes prejuízos na receita. 

Desde 2019, o Supremo Tribunal Federal (STF) determina que a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero é considerada um crime. A Lei de Racismo (7716/89) prevê crimes de discriminação ou preconceito por “raça, cor, etnia, religião e procedência nacional”.

Como garantir a inclusão da comunidade LGBTQIA + em sua empresa

Estabelecer políticas claras de diversidade, inclusão e tolerância zero à discriminação e assédio é um dos primeiros passos para garantir um local de trabalho seguro para a comunidade LGBTQIA+.

Uma política eficaz deve garantir que esse ambiente seguro exista e seja funcional em todos os níveis da organização. Os gestores devem implementar políticas eficazes para assegurar que nenhuma pessoa seja discriminada por sua orientação sexual, identidade de gênero ou expressões de gênero. 

Educar todos os colaboradores sobre temas relacionados também é o caminho para uma cultura de trabalho inclusiva. As empresas precisam ter diretrizes que orientem sua equipe sobre como se comportar melhor, especialmente diante de colegas da comunidade LGBTQIA +. 

Para isso, algumas dicas práticas são: promover treinamento e discussões relacionadas ao assunto, dar lugar à fala para que colaboradores LGBTQIA + possam compartilhar sua visão e experiência com os demais; reconhecer e valorizar as realizações desses funcionários no local de trabalho; tornar suas histórias de sucesso visíveis, oferecendo oportunidades para que alcancem sucesso profissional.

É importante lembrar que todas essas informações devem ser pensadas não somente no dia do orgulho LGTB, mas sim, serem  levadas em consideração todos os dias do ano, se o objetivo é ter uma equipe de colaboradores que pratica a inclusão e a diversidade. 

Compartilhe este artigo com seus colegas de trabalho, para que tenham conhecimento desta data tão importante que é o dia do orgulho LGBT, e vamos colaborar para que a comunidade ganhe cada vez mais visibilidade e respeito. 

Gostou? Compartilhe

Quer conhecer mais sobre os benefícios flexíveis da Vee? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.

Vee Benefícios é patrocinadora oficial de benefícios flexíveis do RH Summit