As mudanças do novo normal na cultura empresarial pós-pandemia

Tempo de leitura:

Ainda não é possível calcular todo o impacto que a pandemia do novo coronavírus trouxe para nosso mundo. Porém, uma coisa é certa: muitos comportamentos, hábitos, processos empresariais e modelos de consumo serão alterados para sempre. E tudo isso será refletido na cultura empresarial pós pandemia.

Está surgindo um novo normal, tanto nas empresas quanto dentro de nossas casas. Estamos falando de alterações tão significativas que deverão se tornar novas práticas na rotina. E é claro que o universo corporativo não está imune à essas mudanças.

Muitas empresas já alteraram sua rotina de operações para dar origem a ambientes seguros para trabalho, inclusive adotando medidas como:

  • Home office;
  • Jornadas presenciais reduzidas;
  • Diminuição da quantidade de pessoas em cada departamento.

No post de hoje, vamos falar sobre este novo normal e seus impactos sobre a cultura empresarial pós pandemia, os processos e ações do dia a dia corporativo.

Aproveite para conferir algumas dicas para manter bons níveis de engajamento na cultura organizacional, mesmo com a necessidade do afastamento físico e trabalho remoto. Boa leitura!

Mudanças e renovações da cultura empresarial pós pandemia

O trabalho remoto

A cultura de muitas empresas é estruturada no formato presencial. Para diversos gestores, o trabalho remoto não funciona ou é um risco para os resultados. O primeiro desafio é justamente a quebra do mito do home office, algo que será indispensável para a cultura empresarial pós pandemia.

Algumas instituições foram obrigadas a aprender como lidar com um modelo de trabalho remoto, e, para a surpresa de muitos, os resultados se tornaram até mais expressivos.

O home office se mostrou uma alternativa segura, eficaz e que gera oportunidade de redução dos custos operacionais. Tudo isso é vantajoso para a empresa e bom para o colaborador.

E graças às tecnologias como o cloud computing, ficou bem mais fácil levar para dentro de casa todas as ferramentas necessárias para o trabalho.

O trabalho presencial e os novos ambientes operacionais

Se a adoção do home office é uma possibilidade para áreas estratégicas, o mesmo não se aplica ao setor operacional.

Aqui entra uma questão delicada: instituições terão que rever seus processos de produção e suas plantas fabris para desenvolver espaços de trabalho que sejam capazes de comportar as pessoas, mas respeitando o distanciamento seguro.

Sim, uma das mudanças mais discutidas neste novo normal da cultura empresarial pós pandemia é justamente as aglomerações. Pouco a pouco, fica evidente que o distanciamento físico é uma barreira importante para o contágio de doenças e criação de ambientes de trabalho mais saudáveis.

O impacto do novo normal no setor de Recursos Humanos

O setor de RH tem sob sua responsabilidade uma tarefa bem complexa, que é nutrir a cultura empresarial junto aos colaboradores. Em tempos de trabalho remoto, reuniões online e a impossibilidade de realizar grandes dinâmicas ou eventos, cabe ao gestor do setor de RH buscar novas formas de seguir com seus objetivos.

Veja abaixo 6 dicas para criar práticas que desenvolvem a cultura empresarial pós pandemia!

1 - Estabeleça pontos de contato

O monitoramento das atividades e a nutrição do contato com os colaboradores vai ficar por conta da tecnologia, ainda mais em empresas com grande contingente de pessoas trabalhando de casa.

O ideal é usar um aplicativo para reuniões e videoconferências e determinar horários fixos para conversar com equipes e prestar atendimentos. A frequência pode ser determinada em sintonia com os gestores e com os próprios colaboradores, mas é importante que sejam encontros semanais ou quinzenais.

Se o gestor de RH perde o contato com as pessoas, parte de suas funções deixam de existir. Por isso, será essencial elaborar uma agenda bem estruturada e determinar os pontos de contato.

2 - Cuidado com a formalidade!

Trabalho remoto não reduz a eficiência, mas diminui um pouco a formalidade. Com todo mundo em casa e inseridos em seus ambientes de conforto, não faz sentido manter toda aquela formalidade dos encontros pessoais.

Pegue leve na linguagem, leve um papo descontraído com os participantes e aproveite para quebrar um pouco a formalidade com a condução mais leve desse tipo de reunião.

3 - Faça uma boa comunicação de metas e objetivos

Os momentos de diálogo precisam ser para esclarecer dúvidas quanto às metas e diretrizes do trabalho das pessoas ou de cada setor. Aproveite para monitorar o desempenho dos resultados e, gradativamente, deixar os colaboradores a par da performance.

Esse monitoramento (que também envolve um pouco de cobrança) é um tanto quanto cansativo e requer uma conversa bem estratégica, porém, é essencial para manter a motivação e foco dos funcionários.

4 - Amplie o conhecimento de todos quanto aos projetos

A sinergia de trabalho pode ser impactada negativamente pelo distanciamento, mas tudo pode ser corrigido com uma boa comunicação.

Para elevar e manter o engajamento, mantenha as equipes a par das demandas que estão sendo executadas e das novidades que serão aplicadas na rotinas conforme novos projetos são desenvolvidos.

Neste momento, é importante pensar que a informação é essencial para manter as pessoas envolvidas com a cultura empresarial e nos resultados que estão sendo construídos.

5 - Estimule o contato entre departamentos

Sabe aquela pessoa que poderia agregar muito no trabalho de outra equipe, mas sempre teve vergonha de falar na frente dos colegas? Agora é o momento para quebrar esse gelo.

Quem está em trabalho remoto vai ter que se acostumar com os encontros à distância para nortear o trabalho e seguir a par da cultura empresarial pós pandemia.

Sendo assim, pouco a pouco, os colaboradores vão se acostumando com essa dinâmica de participação, o que pode ser bom para os mais tímidos. Estimule a troca de conhecimentos, coloque as pessoas em contato e promova debates.

As dinâmicas podem ser mais desafiadores com a distância. Porém, essas mudanças podem servir de estímulo para criar processo onde as pessoas interagem mais e sentem-se mais confortáveis para participar das ações propostas.

6 - E os momentos de descontração?

Algumas empresas estão apostando nas reuniões online e videoconferências para simular os momentos descontraídos da rotina, como aquela reunião rápida enquanto toma um expresso ou até o happy hour. E talvez esse seja uma das grandes perdas da cultura empresarial pós pandemia.

Essas interações digitais podem ser meio estranhas ou muito menos prazerosas que os encontros pessoais, porém, é melhor criar momentos de descontração adaptados do que perder o contato com as pessoas, não é mesmo?

Quando tudo isso passar, é provável que boa parte dos colaboradores retomem uma rotina mais presencial. Sendo assim, não é preciso acabar com os momentos de descontração (que tanto contribuem para uma boa cultura empresarial), mas sim fazer mudanças para que eles continuem acontecendo.

Esteja atento às mudanças para não ficar para trás!

Ainda vamos ouvir falar muito sobre o novo normal, afinal, ele está sendo construído enquanto você lê este conteúdo. O mais importante para se encaixar nessa nova realidade e seguir realizando um bom trabalho de nutrição da cultura corporativa é estar aberto para novas possibilidades.

Chegou o momento de testar novas ferramentas, usar a criatividade e buscar novos meios de seguir trabalhando. E você? Vai ficar esperando tudo voltar a ser como era ou vai em busca de mudanças positivas para pensar a cultura empresarial pós pandemia?

Reveja a live da Vee + RH Play sobre cultura empresarial na gestão remota

Por fim, não se esqueça de conferir o nosso site para saber como a Vee traz mais mudanças positivas para a sua empresa com um modelo de benefícios flexíveis, capaz de ampliar a experiência dos colaboradores e a satisfação com a remuneração indireta!

COMENTÁRIOS