Saiba como reter talentos em sua empresa e se destaque!

Tempo de leitura: 5 min
Saiba como reter talentos em sua empresa e se destaque!

Um dos principais desafios no gerenciamento estratégico de pessoas é reduzir o turnover de colaboradores (rotatividade) e reter talentos. Quando essa métrica está alta indica que a organização tem gaps em relação ao seu capital humano. Elevado turnover é sinônimo de perdas financeiras. Afinal, o seu negócio precisa investir em novos processos seletivos e treinamentos, realizar acertos de rescisões contratuais, além de perder o capital intelectual dos colaboradores para outras empresas.

Contudo, como reter talentos? É fundamental realizar um diagnóstico do seu negócio e implementar ações inteligentes para aumentar o engajamento. Neste artigo, você vai conferir dicas primordiais de como reter talentos na sua organização e torná-la cada vez mais competitiva. Tenha uma boa leitura!

Conte com uma cultura bem definida

Podemos dizer que a cultura de um negócio é semelhante ao nosso DNA. Ela é a responsável por alinhar as expectativas da empresa e dos colaboradores, colocando-os no mesmo caminho para alcançar seus objetivos. É uma relação de simbiose, na qual a organização educa e guia os seus colaboradores para conquistar as metas do negócio, enquanto eles são desenvolvidos para também terem realizações pessoais.

Uma empresa com uma cultura forte é reconhecida por meio da forma como os seus colaboradores falam dela, pois, isso reflete como eles se sentem no dia a dia no ambiente corporativo. A experiência dele é propagada para talentos do mercado, que vão querer fazer parte do seu headcount (quadro de pessoal).

Aposte no estímulo à diversidade para reter talentos

Organizações que contam com equipes executivas marcadas pela diversidade de gênero apresentam maior performance, com 21% de chances de alcançarem crescimento no seu lucro. Consequentemente, é natural que essa tendência seja repetida em cargos não estratégicos, mas não menos importantes.

Com uma equipe diversificada, vários processos são otimizados e impactam a experiência do cliente. Afinal, o seu negócio pode ter consumidores pertencentes a diversos grupos sociais e é preciso entender as suas dores para poder implementar soluções que atendam às suas expectativas.

Um exemplo prático disso é a inclusão de pessoas com deficiência (PCDs). A sua empresa só vai conseguir chegar até esse público consumidor se os seus produtos e o atendimento ao cliente forem adaptados a eles. Isso só é possível quando se tem representantes desse grupos dentro da sua organização.

Promova processos seletivos certeiros

O processo seletivo é uma etapa extremamente sensível para o sucesso do seu negócio. É nele que os talentos têm um dos contatos primários com a cultura da empresa. Por isso, é essencial que o recrutamento seja feito por profissionais de seleção que sejam reflexos dela. Esse é um dos momentos cruciais para a promoção do engajamento e o fortalecimento do employer branding (marca empregadora) do seu negócio.

A seleção deve ser mapeada na jornada do candidato/colaborador, construída com recursos que dialoguem com a nova geração de talentos que chegam ao mercado de trabalho. Além disso, é fundamental que identifiquem as soft skiils (habilidades interpessoais) essenciais para fazer parte da sua empresa.

Invista na jornada de trabalho flexível

Os Millenials (nascidos na década de 80 até meados da de 90) e a geração Z, sua sucessora, valorizam bastante o bem-estar como qualidade competitiva das empresas. Diferentemente das gerações passadas, eles não enxergam a permanência por longos anos em uma mesma organização como uma meta pessoal. Por isso é tão difícil reter esses talentos. Contudo, com os estímulos certos isso não é impossível.

A jornada de trabalho flexível é uma modalidade de benefício que traz muitas vantagens para o seu negócio. A sua empresa acaba por atuar em duas frentes:

  • retenção de talentos, por meio da satisfação dos colaboradores que podem organizar melhor o seu dia;
  • mobilidade, ao contribuir para a redução de tráfego de pessoas nos horários de picos.

Aposte na modalidade home office

As empresas que não investiram em transformação digital nos últimos anos foram duramente impactadas pela crise da COVID-19. Em regime de quarentena, as organizações que apostaram na adoção de soluções SaaS (Software as a Service, ou Software como Serviço) e que utilizam a tecnologia de cloud computing (computação em nuvem) conseguiram implementar o regime home office (trabalho remoto) sem grandes perdas na produtividade das equipes.

Inclusive, muitas empresas realizaram o atendimento ao cliente pelos seus diversos touchpoints (pontos de contato) com os agentes de atendimento trabalhando de casa. Estima-se que após a pandemia, o regime de trabalho remoto deve crescer por volta de 30%. Se a sua empresa ainda não começou a se preparar para essa transformação na rotina das corporações, a hora é agora. Caso contrário, com certeza, perderá talentos para a concorrência.

Proporcione benefícios sob medida

A jornada de trabalho flexível e o home office são exemplos de benefícios flexíveis e diferenciados para os seus colaboradores. No entanto, é possível disponibilizar benefícios conforme as necessidades dos seus funcionários. Imagina trabalhar em uma empresa que você recebe um valor como benefício e pode utilizá-lo da forma que quiser?

Dessa maneira, a sua empresa atende às necessidades dos seus colaboradores de forma democrática. Isso significa que ela consegue atingir a todas as gerações que integram o seu quadro de pessoal. Com certeza, o engajamento vai ser fortalecido e isso impactará no clima organizacional, bem como no desempenho financeiro da empresa.

Estimule o diálogo com seus colaboradores

Invista na comunicação com um dos seus maiores ativos: o seu capital humano. Conhecer quem são os seus colaboradores é primordial para implementar ações estratégicas cada vez mais certeiras. A cultura de feedback (retorno) deve fazer parte do seu negócio. As novas gerações valorizam a transparência. Ela é base da credibilidade e agente propulsor para uma percepção positiva da imagem da sua organização por outros profissionais, principalmente pelo mercado.

Adote a estratégia de employee experience

Uma pesquisa desenvolvida pelo LinkedIn aponta que apenas 52% dos entrevistados afirmam que a empresa onde trabalham oferece uma boa experiência. Pode parecer simples, mas o employee experience (experiência do colaborador) deve ser um processo departamentalizado dentro do seu RH.

Ele é o responsável por transformar os dados do People Analytics (Análise de Pessoas) em ações que vão fortalecer a sua marca e promover a redução de custos operacionais por meio do controle do turnover de funcionários, implementação de treinamentos mais aderentes e consolidação de uma cultura corporativa resultante de estudos aprofundados.

A gestão estratégica de pessoas é essencial para potencializar o desempenho de qualquer negócio, afinal, as empresas são feitas por pessoas e para pessoas. Agora que você conhece as principais dicas de como reter talentos, não deixe de implementá-las e lembre-se de sempre mensurar os resultados. Com certeza, a sua marca vai se tornar cada vez mais competitiva e um desejo para muitos talentos.

Se você gostou deste artigo e quer ficar por dentro dos temas mais relevantes para o gerenciamento inteligente do seu capital humano, assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos!

Gostou? Compartilhe

Quer conhecer mais sobre os benefícios flexíveis da Vee? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.