#VeeNaMídia: Startups de benefícios flexíveis tem crescimento gigante durante a pandemia

Tempo de leitura: 2 min
startups de benefícios flexíveis têm crescimento durante pandemia

A pandemia do novo coronavírus mudou a relação entre colaboradores e líderes ao redor do mundo e fez com grandes e médias empresas revisassem suas políticas de benefícios, pouco contestadas até o momento. As startups de benefícios flexíveis, como a Vee, tiveram a possibilidade de crescimento muito favorável, afinal elas permitem o uso do saldo que o colaborador recebe independentemente dos restaurantes estarem abertos ou não, mantendo e até ampliando o poder de compra das pessoas. 

Amaro, Whirpool e Burguer King são algumas das gigantes que estão apostando em uma gestão de benefícios mais flexível para seus colaboradores com a Vee.

Marcelo Ramos, nosso founder e chairman, conversou com o UOL Economia sobre o crescimento dos benefícios flexíveis nos últimos meses.

Mudanças que geram flexibilidade 

O ano de 2020 trouxe mudanças drásticas para o mundo corporativo. As empresas tiveram que implementar alterações de forma rápida para se adaptar ao “novo normal”, aprendendo uma “nova” forma de trabalhar e ainda mantendo a produtividade de seus colaboradores.

A flexibilidade se tornou cada vez mais essencial e Marcelo Ramos comentou sobre o desenvolvimento da empresa:

“É ruim dizer que uma coisa (a pandemia) que afetou o mundo inteiro (negativamente) foi positiva para nós. Mas foi”, admite Marcelo Ramos, chairman da Vee, cujo faturamento cresceu 1.000% em relação ao mesmo período de 2019. “A empresa vinha com um crescimento de 20% de clientes pequenos. Na pandemia, a gente explodiu.”

Startup que converse com o cliente

O founder ainda revelou que – neste ano – diversas startups que oferecem flexibilidade e liberdade ao colaborador tiveram muito mais oportunidade de conversar com um cliente que, em muitos casos, não consegue ter acesso a grandes e hierarquizadas empresas. 

“Muitas vezes não é pela capacidade de atendimento dessas (grandes empresas), mas pela falta de conhecimento desse perfil de cliente. É um RH júnior ainda, é um dono que faz tudo, é um contador que também cuida dos benefícios”,

Deixe a flexibilidade por conta da Vee Benefícios!

Com a Vee, você consegue garantir a flexibilidade dos benefícios dos seus colaboradores de maneira facilitada. Nada de ter que lidar com os benefícios obsoletos, ao estilo Anos 70, limitados a “alimentação e refeição” e cheios de burocracia. 

Nossos planos permitem uso flexível de benefícios, para o colaborador usar o valor recebido da maneira que ele quiser além de convênios para compras, clube de descontos e planos mais baratos para atividades de bem-estar.

Acesse nosso site e descubra como a Vee pode operacionalizar a mudança dos benefícios oferecidos aos colaboradores e, com isso, ampliar o engajamento deles em um momento tão importante.

Gostou? Compartilhe

#VeeNaMídia: As transformações no mundo corporativo causadas pelo Home Office

Tempo de leitura: 3 min
Vee na mídia: Raphael Machioni conversa com a Veja sobre o Home Office

A pandemia transformou a forma como enxergamos o mundo corporativo e interagimos com o mercado de trabalho. De forma praticamente brusca tivemos que nos adaptar ao estilo Home Office, antes discutido apenas por empresas consideradas “liberais e visionárias”. E esse foi o tema da reportagem da Revista Veja – “As transformações no mundo do trabalho depois da pandemia” – que teve a participação do CEO da Vee, Raphael Machioni.

Clique aqui e não deixe de ler a matéria na íntegra. 

“Novo” estilo de trabalho, Home Office gerou produtividade

Segundo o IBGE, apenas 3,8 milhões de brasileiros já trabalhavam em regime remoto. O número pode parecer alto, porém, vale lembrar que a estimativa é que existam mais de 105 milhões de brasileiros economicamente ativos. Ou seja, pouco mais de 3% dos trabalhadores do nosso país já teve alguma experiência com escritório em casa.

O contingente era pequeno, porém, da noite para o dia, pessoas que nunca imaginaram trabalhar de suas casas tiveram que adaptar seus lares para criar ambientes de trabalho. O número de pessoas em home office neste momento, de acordo com um novo levantamento, é de 6 em cada 10 brasileiros que trabalham.

Toda novidade traz um pouco de incertezas, e com o home office não foi diferente. Entretanto, o que antes era desconfiança agora virou oportunidade de mudanças positivas.

As empresas que antes eram relutantes com a adoção do trabalho remoto agora parecem mais receptivas com essa ideia. Existe uma estimativa de crescimento de 30% no regime home office pós-pandemia.

A reportagem criada pela Veja mostrou que o Home Office, apesar de ter sido implementado às pressas em muitas empresas, gerou um saldo muito positivo, aumentando ainda mais a produvitidade entre os colaboradores.

“Todas as empresas consultadas pela reportagem afirmaram que estão plenamente satisfeitas com o desempenho de seu pessoal durante a pandemia e que, mesmo a distância, a produtividade aumentou”.

Flexibilidade no trabalho faz a diferença

Para os colaboradores, por sua vez, os impactos do home office não são financeiros, mas sim, socioemocionais.

Veja alguns dados:

  1. 98% dos trabalhadores desejam, pelo menos uma vez na semana, trabalhar remotamente até o fim de suas carreiras;
  2. 49% dos brasileiros empregados e 55% dos desempregados apontaram que gostariam de trabalhar em regime remoto;
  3. 71% dos funcionários em home office declararam estar mais felizes com a rotina;
  4. Desde o início da pandemia, 78% dos brasileiros em regime de home office se declararam mais produtivos.

Esses números demonstram que o home office chegou para ser uma opção valiosa para as empresas que pretender dar uma dinâmica mais moderna para as relações de trabalho e a rotina das pessoas.

Além disso, Raphael Machioni, o CEO da Vee Benefícios, apontou como a flexibilidade é importante e ajudou na hora de implementar o regime remoto.

“Estando mais em casa, o colaborador deve ter maior autonomia e flexibilidade”, afirmou para o portal on-line. “Ele pode, por exemplo, trocar o vale-transporte por um auxílio home office.” 

Deixe a flexibilidade por conta da Vee Benefícios!

A Vee oferece o mais completo mix de benefícios flexíveis do mercado. Portanto, quando o assunto for novas formas de oferecer benefícios de trabalho para os funcionários, não se esqueça da Vee!

Nossos planos permitem uso flexível de benefícios, para o colaborador usar o valor recebido da maneira que ele quiser além de convênios para compras, clube de descontos e planos mais baratos para atividades de bem-estar.

Acesse nosso site e descubra como a Vee pode operacionalizar a mudança dos benefícios oferecidos aos colaboradores e, com isso, ampliar o engajamento deles em um momento tão importante.

Gostou? Compartilhe

Vee na mídia: Gestão de benefícios no mercado de trabalho

Tempo de leitura: 3 min
A importância da flexibilidade no mercado de trabalho para gestão de benefícios dos colaboradores - Vee no valor econômico

Os gestores de Recursos Humanos tem hoje o desafio de lidar com o fator humano sob uma nova perspectiva. As pessoas deixaram de ser apenas mais um número somando forças para os resultados e atualmente diversas empresas enxergam seus colaboradores como o principal ativo empresarial. E a gestão de benefícios voltado para o bem-estar dos colaboradores é cada vez mais estratégica neste aspecto.

Em uma gestão de benefícios, o RH precisa lidar com uma lista de algumas das possibilidades do que se pretende proporcionar aos seus funcionários  e flexibilidade é a palavra chave. 

Levar essa liberdade aos colaboradores do Brasil sempre foi a prioridade da Vee e este foi o tema da matéria de Danylo Martins para o Valor Econômico.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra

Novas tendências pedem flexibilidade

Conforme uma pesquisa realizada pela Mercer Marsh Benefícios, com os efeitos da pandemia, cerca de 32% da empresas passaram a ter o interesse em adotar os benefícios flexíveis para os seus colaboradores até os próximos 12 meses. “É um assunto que veio para ficar na pauta dos RH”, consta na matéria.

Pesquisas como essa mostram a importância de se adaptar aos novos tempos e entender as necessidades do colaborador.

É cada vez mais visível a procura por benefícios empresariais. A relação entre employee experience (EX) e os resultados corporativos está cada vez mais evidente. De acordo com uma pesquisa global realizada pelo LinkedIn, 48% dos talentos consultados disseram que suas empresas precisam otimizar os benefícios oferecidos. 

Esse dado é bastante preocupante para as organizações que pretendem reduzir o turnover e reter seus talentos. E o cenário se completa com outra estatística importante: companhias que receberam notas máximas em relação aos benefícios oferecidos aos empregados tiveram 56% menos atritos e problemas com colaboradores.

“Vemos a jornada do trabalhador mudando, podendo trabalhar em qualquer lugar. Para isso precisa ter cada vez mais flexibilidade”, afirmou Raphael Machioni, CEO da Vee para o jornal.

A importância dos benefícios flexíveis no contexto atual de mercado

Segunda outra pesquisa, realizada pela Society of Human Resources Management, ao final de 2018, 34% das empresas consultadas melhoraram seus planos de benefícios. 

As principais razões para essas mudanças foram:

  • Retenção de empregados (72%);
  • Atração de novos talentos (58%);
  • Resposta ao feedback dos funcionários (54%).

Esse tipo de cenário indica que os benefícios se destacam como um fator essencial para a satisfação dos empregados e como isca para atrair talentos. 

Dar aos colaboradores a possibilidade de escolher seu pacote de benefícios amplia a satisfação e também a percepção deles perante o empregador. Isso gera impactos positivos no clima interno e na capacidade de retenção de talentos.

Além disso, a adoção de um modelo de benefícios flexíveis têm impacto nos processos seletivos. Uma empresa que valoriza seus empregados e oferece aquilo que eles precisam, irá atrair a atenção do mercado de trabalho e, com isso, acaptação pessoas de valor e com trabalho qualificado. 

Escolha é liberdade

A Vee é busca a solução para uma boa gestão de benefícios que dá ao colaborador total liberdade de escolha sobre a forma de uso do seu saldo. Além disso, traz mais flexibilidade para o gestor de Recursos Humanos.

Isso gera um impacto positivo na percepção sobre os benefícios corporativos. O funcionário é empoderado, usa seu saldo como quer e percebe que a empresa está preocupada em oferecer subsídios para que ele usufrua de seus benefícios da maneira que achar melhor.

Benefícios flexíveis: as vantagens para o RH

Os impactos da adoção do modelo de benefícios flexíveis da Vee não se restringe aos colaboradores. A rotina de trabalho dos profissionais do setor de Recursos Humanos também sofrem mudanças positivas.

A adoção da carteira de benefícios flex gera economia de tempo e praticidade para o RH gerenciar os benefícios e saldos de cada colaborador.

O modelo flexível também auxilia na conciliação dos interesses dos colaboradores com a visão da empresa. Com mais opções em mãos, há mais probabilidade de encontrar um denominador comum em relação aos benefícios, respeitando os interesses corporativos, a legislação trabalhista e as necessidades dos colaboradores. 

Saiba mais sobre a Vee e assine nossa Newsletter!

Gostou? Compartilhe

Vee na Mídia: Empresas incluem Auxílio Home Office na cesta de benefícios

Tempo de leitura: 2 min
Vee é tema de reportagem do Valor Econômico

Desde março, com o agravamento da pandemia de Covid-19 no Brasil, quem não presta os chamados serviços essenciais e tem essa possibilidade, está trabalhando de casa, em esquema de gestão remota. Isso acelerou exponencialmente o processo de transformação digital das áreas de Recursos Humanos, que precisaram repensar os processos e os benefícios das empresas. E aí entrou em cena o chamado Auxílio Home Office, que muitas passaram a oferecer para seus colaboradores.

Esse foi o assunto de um artigo publicado no Valor Econômico, com base em um levantamento feito pela Vee com os seus usuários. Ao todo, foram pesquisados os hábitos de consumo de oito mil profissionais de 110 empresas.

Aumento no Auxílio Home Office

Essa foi uma das mudanças percebidas neste estudo feito pela Vee. As empresas estão oferecendo este novo benefício aos seus colabores, que agora usam o saldo do valor recebido para custear, por exemplo, a linha telefônica, um pacote de internet melhor ou até mesmo móveis e equipamentos de ergonomia para o Home Office.

No caso das despesas com telefonia, energia e internet, o pagamento dos boletos pode ser feito diretamente pelo aplicativo Vee Pay, já que ele conta com o sistema de leitura de código de barras e toda a tecnologia e segurança necessária.

LiVEE 26 de agosto

Para a compra de mobiliário e equipamentos de ergonomia e tecnologia, os colaboradores ainda contam com a NewValue, um clube de descontos que tem condições de acesso especiais para clientes da Vee. Ou seja, além de usar o benefício para custear tudo isso, ele ainda ainda tem descontos nessas compras.

“Essas empresas estão dando, em média, R$83 para cada funcionário custear o Home Office. (…) Em média, esse valor equivale a quatro dias do valor total total de benefícios concedidos por cada empresa, por mês”, explica Raphael Machioni, CEO da Vee.

Mudanças também no uso de outros benefícios corporativos durante a pandemia

Além do custeamento do home office, os colaboradores também mudaram o seus padrões de uso de outros benefícios. Logo no início da pandemia, os gastos no cartão Vee com alimentação passaram de representar 20,2% do total para 36,7%. O CEO da Vee, Raphael Machioni, também falou sobre isso.

“O uso do vale alimentação foi a primeira grande onda que vimos em termos de benefícios na pandemia, quando as pessoas correram aos supermercados”, explicou Raphael para o Valor Econômico. 

Por outro lado, os gastos com refeição, que antes representavam 57,2% de todos os gastos no cartão de benefícios flexíveis, passaram a ser apenas 15,78% do todo. E não é só isso. Antes da quarentena e do isolamento social, cada usuário costumava fazer dois pedidos de delivery por mês. Essa média subiu para duas compras por semana. 

Com a Vee, você consegue garantir a flexibilidade dos benefícios dos seus colaboradores de maneira facilitada. Nada de ter que lidar com os benefícios obsoletos, ao estilo Anos 70, limitados a “alimentação e refeição” e cheios de burocracia. 

Também facilitamos o Auxílio Home Office, para seu time pagar contas de luz e internet, comprar materiais de escritório, mobília ou kits ergonômicos sem complicação. Quer saber mais? Entre em contato com a Vee: https://vee.digital/contato.

Clique aqui para ler completo o artigo do Valor Econômico com os dados do levantamento da Vee.

Gostou? Compartilhe