Vee na Mídia: Empresas incluem Auxílio Home Office na cesta de benefícios

Tempo de leitura: 2 min
Vee é tema de reportagem do Valor Econômico

Desde março, com o agravamento da pandemia de Covid-19 no Brasil, quem não presta os chamados serviços essenciais e tem essa possibilidade, está trabalhando de casa, em esquema de gestão remota. Isso acelerou exponencialmente o processo de transformação digital das áreas de Recursos Humanos, que precisaram repensar os processos e os benefícios das empresas. E aí entrou em cena o chamado Auxílio Home Office, que muitas passaram a oferecer para seus colaboradores.

Esse foi o assunto de um artigo publicado no Valor Econômico, com base em um levantamento feito pela Vee com os seus usuários. Ao todo, foram pesquisados os hábitos de consumo de oito mil profissionais de 110 empresas.

Aumento no Auxílio Home Office

Essa foi uma das mudanças percebidas neste estudo feito pela Vee. As empresas estão oferecendo este novo benefício aos seus colabores, que agora usam o saldo do valor recebido para custear, por exemplo, a linha telefônica, um pacote de internet melhor ou até mesmo móveis e equipamentos de ergonomia para o Home Office.

No caso das despesas com telefonia, energia e internet, o pagamento dos boletos pode ser feito diretamente pelo aplicativo Vee Pay, já que ele conta com o sistema de leitura de código de barras e toda a tecnologia e segurança necessária.

LiVEE 26 de agosto

Para a compra de mobiliário e equipamentos de ergonomia e tecnologia, os colaboradores ainda contam com a NewValue, um clube de descontos que tem condições de acesso especiais para clientes da Vee. Ou seja, além de usar o benefício para custear tudo isso, ele ainda ainda tem descontos nessas compras.

“Essas empresas estão dando, em média, R$83 para cada funcionário custear o Home Office. (…) Em média, esse valor equivale a quatro dias do valor total total de benefícios concedidos por cada empresa, por mês”, explica Raphael Machioni, CEO da Vee.

Mudanças também no uso de outros benefícios corporativos durante a pandemia

Além do custeamento do home office, os colaboradores também mudaram o seus padrões de uso de outros benefícios. Logo no início da pandemia, os gastos no cartão Vee com alimentação passaram de representar 20,2% do total para 36,7%. O CEO da Vee, Raphael Machioni, também falou sobre isso.

“O uso do vale alimentação foi a primeira grande onda que vimos em termos de benefícios na pandemia, quando as pessoas correram aos supermercados”, explicou Raphael para o Valor Econômico. 

Por outro lado, os gastos com refeição, que antes representavam 57,2% de todos os gastos no cartão de benefícios flexíveis, passaram a ser apenas 15,78% do todo. E não é só isso. Antes da quarentena e do isolamento social, cada usuário costumava fazer dois pedidos de delivery por mês. Essa média subiu para duas compras por semana. 

Com a Vee, você consegue garantir a flexibilidade dos benefícios dos seus colaboradores de maneira facilitada. Nada de ter que lidar com os benefícios obsoletos, ao estilo Anos 70, limitados a “alimentação e refeição” e cheios de burocracia. 

Também facilitamos o Auxílio Home Office, para seu time pagar contas de luz e internet, comprar materiais de escritório, mobília ou kits ergonômicos sem complicação. Quer saber mais? Entre em contato com a Vee: https://vee.digital/contato.

Clique aqui para ler completo o artigo do Valor Econômico com os dados do levantamento da Vee.

Contato Vee Benefícios
Gostou? Compartilhe

Quer conhecer mais sobre os benefícios flexíveis da Vee? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.