As 6 atividades essenciais do RH dentro de uma empresa

Tempo de leitura: 3 min
Do desenvolvimento de carreira dos colaboradores à gestão de benefícios, descubra as 6 atividades essenciais de um setor de Recursos Humanos.

O setor de recursos humanos está sempre se reinventando conforme as mudanças de mercado, de demandas e de novos cenários. Uma prova disso são as tendências de RH que vêm surgindo para uma área que está ganhando cada vez mais espaço. Porém, por mais que essas transformações sejam necessárias, existem algumas atividades fundamentais que a área de Recursos Humanos deve sempre lembrar que fazem parte de seu papel, afinal são essenciais para uma empresa: melhorar os resultados do negócio aperfeiçoando os melhores talentos. 

As atividades essenciais do RH nas corporações

A seguir, você poderá ver quais são esses elementos.

1. Pesquisas e estudos de projetos

Antes de iniciar qualquer tipo de projeto, é importante que tal assunto tenha sido bastante estudado e entendido. Só a partir disso, é possível mensurar como atingir os resultados desejados de acordo com aquilo que será colocado em prática. Afinal, estamos falando de pessoas.

Assim, são necessárias pesquisas de psicologia comportamental e organizacional, análise de habilidades e entendimentos mais profundos sobre o que deve ser trabalhado em cada pessoa dentro de uma empresa, olhando para o seu individual, para que ela se desenvolva. 

2. Desempenho e desenvolvimento de carreira

Ao desempenhar um papel de desenvolvimento de um talento, visando seu potencial e melhorias, é preciso também ser possível mensurar, validar e reconhecer isso de alguma maneira. Assim, cria-se um incentivo para que o trabalho do setor de RH seja levado a sério e, inclusive, produza mais engajamento dos colaboradores.

Também é interessante manter sempre um acompanhamento individual de cada uma das pessoas da empresa, para que elas saibam que tem alguém olhando e reconhecendo a sua performance . Para isso, é sempre bom ter um processo de feedbacks frequentes, a fim de traçar bons caminhos para que os objetivos sejam alcançados. 

3. Transparência nas relações

Muitas empresas têm receio de ser transparentes com os seus colaboradores por achar que isso pode interferir na retenção de talentos. Mas, é de direito e ético da parte do RH fazê-lo, sobretudo quando se refere ao desempenho individual do colaborador.

Se cada um sabe quais são seus pontos fortes e fracos e como eles podem interferir nos resultados obtidos individual e coletivamente, fica mais fácil a obtenção de desenvolvimento organizacional mais harmônico e o atingimento de metas. 

4. Satisfação

Em pesquisa de 2015 da Harvard Business Review, averiguou-se que colaboradores satisfeitos com o seu trabalho eram 50% mais produtivos quando comparados aos que eram “somente” engajados. Para isso, é preciso que o ambiente de trabalho seja bem equilibrado em relação a funções e desempenhos, que tenha uma boa saúde organizacional e que exista uma imagem de um líder inspirador. Essa representação servirá de modelo para as aspirações que cada um terá em suas atividades do trabalho. 

5. Comunicação aberta

O RH é o ponto de apoio de todas as pessoas da empresa. É para essa área que os colaboradores vão recorrer em problemas ou questões pessoais. Portanto, é muito importante que o setor de recursos humanos promova uma canal bastante aberto para que todos saibam que podem confiar e buscar ajuda quando necessário, que aquele é  um local seguro e de confiança para que eles façam isso.  

Além disso, aqui também cabe ressaltar que o RH pode ser um facilitador na comunicação entre outras pessoas ou mesmo diferentes áreas. Uma integração de equipes é a chave do sucesso para um negócio e o setor de recursos humanos tem a capacidade de desenvolver isso.

6. Gestão de benefícios 

É de responsabilidade do RH cuidar dos benefícios que a empresa irá proporcionar aos colaboradores. Por muitas vezes, isso pode parecer uma tarefa bastante complexa, já que é preciso pensar em algo que seja de agrado de todos e possa também combinar com o estilo de vida que levam. Afinal, as pessoas são diferentes, têm escolhas que variam de acordo com o dia, cenário, vontade. A solução? Benefícios Flexíveis

Essa inovação do mercado permite que cada colaborador escolha a maneira que irá usar os seus benefícios. Ou seja, o valor oferecido pela empresa é usado como for mais conveniente, seja com cuidados com a saúde emocional, atividades físicas, clube de descontos, delivery, entre outras opções. O colaborador recebe um valor e utiliza como preferir. 

E, afinal, a gestão de benefícios é essencial para que os talentos se sintam motivados para continuar em uma empresa. Quando o RH fornece essa ferramenta com flexibilidade, ele tem a sensação de que está sendo apoiado, respeitado e cuidado pela empresa. 

Apesar de hoje tanto se falar sobre inovações para os recursos humanos, é necessário enfatizar que os que suas atividades fundamentais ainda precisam ser exercidas. Sem elas, não só os talentos de uma empresa não serão bem desenvolvidos, como o próprio negócio em si não terá os resultados que pretende alcançar. 

 Saiba mais sobre como a Vee ajuda a compor o seu mix de benefícios flexíveis.

Gostou? Compartilhe

Quer conhecer mais sobre os benefícios flexíveis da Vee? Preencha o formulário e entraremos em contato com você.